A menina sem palavra

Quando a menina pronuncia a palavra “mar”, seu pai, entusiasmado com a possibilidade da filha finalmente falar, leva-a até o oceano! Lá, ele também tenta pegar a lua! Mas além de continuar quieta, a miúda ainda fica paralisada, sem mexer um fio de cabelo, enquanto as ondas começam a cobrir o corpo dos dois...

A menina sem palavra não foi escrito para o público infantil, porque o Mia Couto escreve sem pensar se é para criança ou para adulto. Ele também escreve em português de Portugal, e inventando palavras, que é o jeito que ele aprendeu de conseguir transpor para o papel a oralidade e a realidade dos povos da África Oriental, sua terra. O resultado é uma história com um clima todo mítico, cheia de poesia e de imaginação.

A menina sem palavra foi publicado pela Companhia das Letras. Autor e editora cederam gentilmente o conto para a série Histórias do Capitão Moish.

Gostou? Vem ouvir também a entrevista que o capitão Moish fez com o Mia Couto na série Conversas com o capitão Moish!