Lacuna de um milhão de palavras

por Jeff Grabmeier, Ohio State News

Crianças pequenas cujos pais leem para elas cinco livros por dia entram na pré-escola com um repertório de de 1,4 milhão de palavras a mais do que crianças para as quais nunca foram lidos livros, segundo um novo estudo.

Essa "lacuna de um milhão de palavras" pode ser uma das chaves para explicar as diferenças em vocabulário e desenvolvimento de leitura, disse Jessica Logan, principal autora do estudo e professora assistente de Estudos em Educação da Universidade Estadual de Ohio.

Mesmo as crianças para as quais são lidos apenas um livro por dia terão um repertório de cerca de 290 mil palavras a mais aos 5 anos do que as que não leem livros regularmente com os pais ou responsáveis.

"As crianças que ouvirem mais palavras do vocabulário estarão mais bem preparadas para vê-las escritas no papel quando entrarem na escola", disse Logan, membro do Crane Center for Early Childhood Research and Policy em Ohio.

"É provável que elas adquiram habilidades de leitura mais rápido e facilmente."

O estudo foi apresentado on-line no Journal of Developmental Behavioral Pediatrics e será publicado em uma futura edição impressa.

Logan disse que a ideia para essa pesquisa veio de um de seus estudos anteriores, que descobriu que para cerca de um quarto das crianças de uma amostra nacional nenhum livro foi lido e que para outro quarto, raramente foi lido um livro (uma ou duas vezes por semana) para elas.

“O fato de termos tantos pais que disseram que nunca ou raramente leram para os filhos foi muito chocante para nós. Queríamos descobrir o que isso pode significar para os filhos ”, disse Logan.

Tradução de Moysés Aron Pluciennik